More

    Dificuldade para Dormir: Causas, Tratamentos e mais 10

    Dificuldade para Dormir? Quando falamos sobre as dificuldade para dormir, o que de fato é isso? Qual o motivo de estarmos dormindo mal e também, quais as principais consequências no dia à dia de se ter Dificuldade para Dormir?

    Dificuldade para Dormir? Quando falamos sobre as dificuldade para dormir, o que de fato é isso? Qual o motivo de estarmos dormindo mal e também, quais as principais consequências no dia à dia de se ter Dificuldade para Dormir?

    Dificuldade para Dormir

    A Dificuldade para Dormir é caracterizada pela dificuldade em Iniciar ou mesmo em se Manter o Sono e pela sensação de não ter um Sono Reparador durante pelo menos 01 (um) mês causando então de fato um prejuízo significativo na vida do indivíduo.

    A grande maioria dos casos de dificuldade de dormir se define pelo aumento da latência do sono, ou seja, aumento do tempo que o indivíduo demora para iniciar o sono.

    Dificuldade para Dormir: Causas, Tratamentos e mais 10
    Dificuldade para Dormir: Causas, Tratamentos e mais 10

    Qualidade do Sono

    Alguns pacientes com dificuldade para dormir queixam-se na realidade da qualidade de seu sono, ou seja, mesmo dormindo uma quantidade de horas considerada satisfatória, estes indivíduos têm a sensação de que o sono não foi reparador.

    • Quantidade ideal de horas de sono
      • A quantidade ideal de horas de sono é uma característica individual. A maioria das pessoas sente-se satisfeita após cerca de 7 a 8 horas de sono, porém o que define se a pessoa dormiu satisfatoriamente é o estado em que ela se encontra no dia seguinte.
      • A dificuldade em adormecer ou manter um sono contínuo aparece com o estresse ou se há alguma ameaça na cabeça. É um problema que atinge cerca de 30% da população mundial.
    • Causas
      • A dificuldade para dormir também pode ser um sintoma ou efeito colateral de outro problema. Esse tipo de insônia é frequentemente sintoma alguns tipos de problemas de causas internas, como doenças emocionais, neurológicas ou mesmo sistêmicas.

    Transtornos Emocionais

    • Depressão
    • Ansiedade
    • Transtorno do estresse pós-traumático

    Transtornos neurológicos

    • Doença de Alzheimer
      • Doença progressiva que destrói a memória e outras funções mentais importantes.
      • As conexões das células cerebrais e as próprias células se degeneram e morrem, eventualmente destruindo a memória e outras funções mentais importantes.
      • Perda de memória e confusão são os principais sintomas.
      • Não existe cura, mas os medicamentos e as estratégias de controle podem melhorar os sintomas temporariamente.
    • Doença de Parkinson
      • Um distúrbio do sistema nervoso central que afeta o movimento, muitas vezes incluindo tremores.
      • Danos às células nervosas do cérebro fazem com que os níveis de dopamina caiam, causando os sintomas de Parkinson.
      • Geralmente, o mal de Parkinson começa com um tremor na mão. Outros sintomas são movimento lento, rigidez e perda de equilíbrio.
      • Medicamentos podem ajudar a controlar os sintomas de Parkinson.
    • Outras condições médicas
    • Condições que causam Dor Crônica,
      • como artrite e dor de cabeça crônica
    • Condições que tornam a respiração difícil,
      • como asma ou insuficiência cardíaca
    • Tireoide hipertireoidismo
      • Tireoide Superativa O hipertireoidismo (CID 10 – E05) é uma disfunção da glândula tireoide na qual esta estrutura produz hormônios em excesso, o que impacta em diversas funções do organismo. Aqui a glândula é hiperativa, ou seja, trabalha em excesso.
    • Transtornos Gastrointestinais como
      • Azia
    • AVC
      • Acidente Vascular Cerebral
    • Desordens do sono como síndrome das pernas inquietas e problemas de sono relacionado à respiração
    • Apneia do Sono
      • Distúrbio do sono possivelmente grave em que a respiração para e volta diversas vezes.
      • Os fatores de risco são idade e obesidade. É mais comum em homens.
      • Os sintomas incluem ronco alto e sensação de cansaço, mesmo depois de uma noite inteira de sono.
      • O tratamento costuma incluir mudanças no estilo de vida, como perda de peso, e o uso de um dispositivo de assistência respiratória durante a noite, como um aparelho de pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP).
    • Hiperatividade Cerebral
      • quando o corpo dorme, mas o cérebro não
    • Menopausa e ondas de calor

    Fatores Externos

    • Estresse da vida cotidiana
    • Alterações de turnos de trabalho em que haja alterações do ciclo circadiano
    • Poluição sonora (ruídos)
    • Poluição luminosa
    • Dormir fora de casa
    • Uso de alguns medicamentos
    • Hábitos alimentares, como comer muito antes de dormir
    • Atividades excitantes antes de dormir: como reuniões, preparação de projetos, apresentações, brigas, conflitos
    • Uso de substâncias tóxicas
    • Uso de drogas excitantes

    Fatores de Risco

    Existem diversos desencadeantes que podem causar dificuldade de dormir, como:

    Gravidez

    O corpo da grávida está passando por diversas transformações e algumas delas pode interferir na qualidade de sono.

    Desde ao aumento do volume abdominal com maior dificuldade respiratória e digestiva, alterações hormonais, preocupações inevitáveis com o futuro bebê e com as mudanças de vida que ele trará, entre outras particulares.

    Celular e Equipamentos Mobile

    Atualmente as pessoas estão conectadas 24 horas por dia, mas é preciso respeitar o período de descanso. Muitas pessoas avançam noite a dentro pondo em dias conversas em redes sociais, atualizando mensagens…

    Toda essa atividade excita o cérebro, impedindo seu desligamento lento e progressivo. Quando a pessoa vai perceber, já avançou madrugada a dentro.

    Mesmo quem não fica teclando, mas trabalha em profissões nas quais pode ser chamado a qualquer instante pode ter um sono superficial.

    Computadores e outros veículos de mídia

    Muitas pessoas não conseguem ir para a cama sem darem uma “ligadinha” no computador e de um assunto vão para outro, de uma pesquisa para outra, de um grupo para outro… E lá se foi a qualidade de sono.

    Muitas vezes isto inclusive é realizado como forma de preencher o vazio, a solidão e a sensação de isolamento que o mundo atual nos coloca.

    Mas este tipo de preenchimento traz muitos prejuízos secundários, que em outra oportunidade poderemos abordar.

    E se falarmos nos “gamers” ou nos “viciados em jogos”, a situação fica ainda pior. Primeiro porque ninguém se acha viciado e, em segundo lugar, o jogo produz um dano cerebral (devido à alternância de frequência de ondas luminosas).

    Como consequência pode produzir irritabilidade, alterações de humor, prejuízo da memória entre outros danos.

    Bebidas excitantes à noite

    Muitas bebidas tomadas à noite podem ser prejudiciais ao sono, entre elas o chá tipo mate ou preto, o café, energéticos e bebidas alcoólicas. Todas elas devem ser evitadas.

    Buscando ajuda médica

    É muito importante compreender que não basta dormir muitas horas e sim ter uma boa qualidade de sono.

    Ou seja, se o sono foi reparador e a pessoa acordou realmente descansada e recuperada do cansaço do dia anterior.

    Há pessoas que precisam de 8, 9 horas de sono e há pessoas que se saciam com 6 horas de sono.

    Alguns sinais de que é preciso buscar ajuda médica são:

    Acordar cansado sentindo que precisava de mais horas de sono
    Sono interrompido por micro-despertares
    Sono inquieto (pode-se observar a roupa de cama muito desarrumada ao acordar)

    Os médicos que podem ser consultados para te ajudar em relação à dificuldade para dormir são:

    • Otorrinolaringologista
    • Neurologista
    • Dentista

    Na Consulta Médica

    Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

    Lista com dias ou momentos em que sentiu dificuldade para dormir e há quanto tempo esse problema apareceu
    Histórico médico, incluindo outras condições e medicamentos ou suplementos que tome com regularidade
    Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar
    O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

    • Desde quando tem tido dificuldade para dormir?
    • Quantas horas você costuma dormir por noite?
    • Você desperta facilmente durante a noite?
    • Você costuma alimentar-se em grandes quantidades antes de deitar?
    • Você faz uso excessivo de cafeína, nicotina ou álcool?
    • Você passou ou passa por momentos de grande estresse recentemente?
    • Quais são seus hábitos noturnos?
    • Você se sente cansado ou improdutivo durante o dia?
    • A dificuldade para dormir tem prejudicado seu desempenho em atividades diárias, no trabalho ou nos estudos?
    • Você faz uso de algum medicamento? Qual?
    • Você já foi diagnosticado com alguma outra condição médica?
    • Você tomou alguma medida para melhorar seu sono? Qual? E funcionou?
    Mais informações sobre as Dificuldade de Dormir na Internet

    Conteúdo mais Recente

    spot_imgspot_img
    60,5k Seguidores
    Seguir

    Conteúdo Relacionado

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    spot_imgspot_img